top of page

Desperdício da Vitalidade nas Redes Sociais

Atualizado: 6 de mar.


Em um mundo cada vez mais conectado, as redes sociais desempenham um papel significativo em nossas vidas. No entanto, é crucial refletir sob1re como esse constante envolvimento online pode impactar nossa vitalidade, muitas vezes desperdiçada em interações virtuais superficiais e agir, ao notar a perda da vitalidade e energia.


Como as Redes Sociais nos Atraem

As redes sociais, com sua capacidade de conectar pessoas em todo o mundo, oferecem uma janela para a vida dos outros. A curiosidade natural nos leva a explorar perfis, fotos e atualizações, mas é importante questionar até que ponto isso contribui para nosso bem-estar.

Como Terapeuta Transpessoal e usuária das redes sociais, é válido ressaltar que além das formas de nos relacionarmos e as interações humanas serem afetadas no geral, há o desperdício da energia vital gerando cansaço excessivo, falta de foco, excesso de pensamentos, entre outras questões.



As redes sociais exercem um fascínio poderoso sobre nós, muitas vezes desencadeando reações irresistíveis em nossos cérebros. O mecanismo por trás dessa atração reside na busca inata por conexão social, um instinto profundamente enraizado na natureza humana. Desde tempos primordiais, os seres humanos desenvolveram um desejo de pertencimento e aceitação, e as redes sociais capitalizam intensamente esse aspecto.

Ao percorrer os perfis e postagens, nosso cérebro é estimulado pela liberação de dopamina, um neurotransmissor associado ao sistema de recompensa.

Quem nunca se viu oscilando nas emoções ao checar uma foto postada nas redes sociais e perceber que não teve "likes" suficientes? Ou ler um comentário feito por um conhecido em uma das suas fotos postadas e se ver contente com o "biscoito" recebido? Cada notificação, comentário ou curtida gera uma sensação de gratificação, alimentando a necessidade de validação e reforçando a busca por interação virtual.


A Curiosidade do Ser Humano

Além da busca por validação, a curiosidade é outro componente crucial que alimenta nossa atração pelas redes sociais.

A curiosidade, como característica inata e natural do ser humano, nos leva a navegar e se perder nas redes sociais. A natureza humana nos impulsiona a explorar e aprender sobre o mundo ao nosso redor, e as plataformas digitais oferecem um meio aparentemente inesgotável para saciar essa curiosidade.

A atriz Scarlet Johansson fala neste vídeo, sobre como lida com as redes sociais:

A visualização de fotos, a leitura de histórias e a descoberta de novas informações mantêm nossa mente envolvida e constantemente em busca de mais, muitas vezes sem saber a hora de parar, o que nos leva a questionar o quão saudável é o tempo gasto nas redes sociais.


A Ilusão das Redes Sociais

Uma das ilusões criada pelas redes sociais é a ilusão da vida perfeita. Com um celular na mão, um pouco de imaginação e o filtro perfeito, é possível criar uma realidade paralela, uma vida distante da realidade. Como o que vai para as redes sociais são fragmentos da realidade - o dono do perfil decide o que, quando, onde e com quem compartilhar partes da sua vida - resta aos espectadores (e curiosos de plantão, pq não?) descobrir se é a vida real ou imaginada.



As redes sociais também criam uma ilusão de proximidade. Ao visualizar a vida de amigos e conhecidos através de fotos e atualizações, experimentamos uma sensação de participação em seus eventos e realizações. Essa ilusão de intimidade virtual pode levar a uma conexão emocional aparentemente próxima, mesmo que a interação real seja mínima.

Quem nunca se sentiu próximo daquele conhecido da escola, que não vê há anos, simplesmente pelo fato de acompanhar à distância o nascimento do filho, a viagem de férias, o aniversário de namoro...?

Embora as redes sociais possam criar uma sensação de conexão, muitas vezes essa ligação é apenas superficial. Comentários e curtidas podem parecer interações significativas, mas raramente substituem as conexões profundas e reais que nutrem a nossa vitalidade.

Em suma, a atração das redes sociais é intrínseca à forma como nosso cérebro responde à necessidade humana de conexão, validação e curiosidade. Compreender os mecanismos por trás dessa atração é fundamental para desenvolver uma abordagem equilibrada e consciente no uso dessas plataformas, evitando assim o desperdício desnecessário de nossa vitalidade em interações virtuais.




Como as Redes Sociais Afetam a Vida de uma Pessoa de Forma Negativa

Outro aspecto relevante é o fenômeno da comparação social. As redes sociais muitas vezes exibem uma versão idealizada da vida de outras pessoas, levando-nos a comparar nossas próprias experiências e conquistas. Esse processo pode desencadear sentimentos de inadequação e impulsionar ainda mais nossa busca por validação online, criando um ciclo vicioso de busca incessante por aceitação.

O uso excessivo de redes sociais tem sido associado a problemas de saúde mental, como ansiedade e depressão. A comparação constante com as vidas aparentemente perfeitas dos outros pode minar nossa autoestima e levar ao desperdício de energia vital - mental, emocional - ocasionando diversos adoecimentos.


O que é Energia Vital?

A "energia vital"é considerada uma força vital fundamental que anima os seres vivos.

Pode ser chamada de "qi" na medicina chinesa, "prana" na tradição indiana, ou "ki" no Japão. Essas tradições frequentemente acreditam que o equilíbrio e a livre circulação dessa energia são essenciais para a saúde e o bem-estar.

A energia vital está onde colocamos a nossa atenção. Como um carro que é conduzido por nós, a energia vital será direcionada para onde a levarmos, logo se direcionamos atenção e tempo para as redes sociais, é para lá que vai nossa energia vital.

Em um contexto psicológico e emocional, a energia vital pode ser interpretada como a vitalidade emocional e mental de uma pessoa. Isso pode estar relacionado à paixão pela vida, motivação, resiliência emocional e capacidade de enfrentar desafios.

Alguns usam o termo "energia vital" de maneira mais metafórica, referindo-se à vitalidade geral, entusiasmo ou força interior que impulsiona as ações e a busca por significado na vida.


Como Desperdiçamos Energia Vital nas Redes Sociais

O tempo gasto rolando feeds intermináveis muitas vezes resulta em uma perda significativa de tempo que poderia ser utilizado de maneira mais produtiva. Além disso, a energia emocional investida em interações virtuais pode ser drenante, deixando-nos com menos vitalidade para atividades significativas do mundo real.

É vital reconhecer a necessidade de equilíbrio no uso das redes sociais. Estabelecer limites e priorizar interações presenciais pode preservar nossa vitalidade, permitindo-nos desfrutar das conexões reais que sustentam nossa saúde mental e emocional.

Embora as redes sociais possam ser ferramentas valiosas de conexão, é essencial abordá-las com consciência e equilíbrio. O desperdício da vitalidade nas interações virtuais pode ser mitigado ao valorizarmos as relações genuínas e o tempo investido em experiências do mundo real, preservando assim nossa saúde emocional e mental.



Além disso, é interessante se questionar se você está vivendo uma vida real ou somente virtual. A "falsa" sensação de comunidade gerada pelas redes sociais pode causar a ilusão de que a necessidade de contato e proximidade humana estão sendo supridos, mas sempre devemos nos questionar se a vida da rede social reflete a sociedade tal como ela é. O algoritmo das redes sociais tem a habilidade quase que cirúrgica de nos apresentar somente conteúdos relacionados a preferências pessoais, nos afastando da realidade. Muita gente acredita que algumas coisas não existam, só por não estarem estampados no feed da rede social ou não fazer parte do seu convívio diário.

Se de alguma forma você sente que as redes sociais afetam a forma como você se relaciona ou o uso das redes tem desgastado a sua vitalidade além do esperado, talvez seja o momento de procurar ajuda especializada.

A terapia transpessoal conta com técnicas e ferramentas práticas que vão te ajudar a desenvolver maior equilíbrio emocional.


Sobre mim

Letícia Lima Terapia Holística
Letícia Lima Terapia Holística

Eu sou Letícia Lima, terapeuta transpessoal e uma eterna aprendiz.

Atuo de forma holística, aliando técnicas e ferramentas energéticas no processo de cura emocional e despertar espiritual. A cura emocional é o primeiro passo para uma maior conexão espiritual.

Sou apaixonada pela vida em todas as suas formas e faço do despertar um propósito de vida.


Comentários


bottom of page